Mobirise Website Builder

O primeiro estalão oficial da raça Collie na Inglaterra foi elaborado em 1881, sofrendo revisões em 1898 e 1910. Contudo, em 1950, quando pela primeira vez na história da cinofilia britânica o Kennel Club Inglês publicou os estalões de cada raça, foi feita uma nova revisão.
A partir desta data, tornou-se impossível fazer qualquer alteração num estalão sem a permissão do Kennel Club, e tal permissão só é concedida quando haja o consenso duma larga maioria dos clubes de raça a favor de qualquer alteração ou esclarecimento.
Contudo já nos fins da década de 1950, sentiu-se que o estalão da raça Collie atenderia melhor à sua finalidade se fosse ligeiramente ampliado ou tivesse certos pontos melhor esclarecidos. Nos dez anos seguintes, esta ideia foi ganhando adeptos até que finalmente, em 1969, o Kennel Club aprovou uma nova revisão.
Este foi sem dúvida um dos acontecimentos mais importantes para a raça nos últimos cinquenta anos. A F.C.I. aprovou esta versão, publicando em 1970 o estalão oficial do Collie de pelo longo.

Wisewyn Touch of Frost - 2 years - Cr. Sofia Marques

ESTALÃO DO COLLIE DE PELO LONGO

Características

A sua estrutura física deve denotar força e actividade, sem excessos e sem qualquer traço grosseiro, de modo a habilitar o Collie a desempenhar a sua inclinação natural para o trabalho de pastoreio. A expressão, um dos pontos mais importantes na consideração de valores relativos, é obtida pelo equilíbrio perfeito na combinação do crânio e focinho com o tamanho, forma, cor e implantação dos olhos, e a posição e porte correcto das orelhas.

Aparência Geral

O Collie deve dar a impressão imediata de um cão de grande beleza, parando com impassível dignidade, sem apresentar qualquer desproporção no conjunto.

Mobirise Website Builder

A- Focinho    H- Dorso         O- Jarrete                   U- Joelho
B- Stop          I- Lombo          P- Junta do joelho    V- Carpo
C- Crânio     J- Garupa         Q- Flancos                  W- Pé
D- Face        K- Ilíaco (anca) R- Corpo                     X- Braço
E- Pescoço  L- Coxa             S- Cotovelo                Y- Ombro
F- Garrote    M- Cauda         T- Franjas                   Z- Juba
G- Costelas N- Franjas 

Mobirise Website Builder


Cabeça e Crânio

As características da cabeça são de importância fundamental e devem ser consideradas em proporção ao tamanho do cão. A cabeça, tanto vista de frente como de perfil, deve dar a impressão de uma cunha bem definida, sem cortes, de perfil suave. Os lados devem afinar gradual e uniformemente das orelhas até a extremidade do nariz preto, sem proeminência dos ossos da face e também sem um excessivo afilamento do focinho. Vista de perfil a linha superior do crânio e a do focinho devem ser paralelas, formando planos directos de comprimento igual, separados por um leve, mas perceptível, stop ou quebra. O ponto do meio entre os cantos internos dos olhos (ou seja, o centro do stop correctamente localizado) constitui o centro do equilíbrio no comprimento da cabeça. O focinho suave e bem arredondado, deve terminar num nariz bem truncado, mas não quadrado. O maxilar inferior é forte e bem recortado, e a profundidade do crânio, das arcadas superciliares à parte inferior do maxilar, não deve ser excessiva. Seja qual for a variedade de cor da pelagem, o nariz deve sempre ser preto.

P Ch Neo de Jorbat Y´Anna - Pr/Cr Jorge Batista

Olhos

São uma característica muito importante, conferindo ao cão a sua expressão doce. Devem ser de tamanho médio, localizados de modo ligeiramente oblíquo, de formato amendoado e coloração castanho-escuro, excepto no caso dos azuis (blue merle), cujos olhos frequentemente são (um ou ambos, ou parte de um ou ambos) azuis ou manchados de azul. A expressão deve ser de muita inteligência, com um olhar alerta e de pronta atenção.

Orelhas

Devem ser pequenas e não demasiado próximas, no topo do crânio, nem demasiado afastadas, nos lados da cabeça. Quando em repouso, as orelhas apresentam-se viradas para trás mas, quando em alerta, devem elevar-se sobre o crânio viradas para a frente e semi-erectas, ou seja com dois terços da orelha erectos e o terço superior dobrando naturalmente para a frente, abaixo da horizontal.

Boca

Os dentes devem ser de bom tamanho, com os incisivos inferiores ajustando bem junto à parte de trás dos superiores; um ligeiro intervalo entre ambos não deve ser considerado defeito grave.

Pescoço
O pescoço deve ser musculoso, forte, de bom comprimento e bem arqueado.

Anteriores

Os ombros devem ser oblíquos e bem angulados. os membros dianteiros devem ser direitos e musculosos, de ossatura moderada, com cotovelos alinhados, sem apontarem para dentro ou para fora.

Corpo

Comparado com a altura, o corpo deve ser ligeiramente longo, com dorso firme e ligeiro arqueamento na região lombar; as costelas devem ser bem arqueadas, o peito profundo e relativamente largo por trás dos ombros.

Posteriores

Os membros traseiros devem ser musculosos nas coxas, definidos e vigorosos na parte inferior, com joelhos bem angulados. Os jarretes devem ser bem aprumados e fortes.

Pés

Devem ser de formato oval, com almofadas robustas, dedos arqueados e bem fechados. Os pés traseiros devem ser um pouco menos arqueados.

Andamento

A movimentação é uma característica marcante da raça. Um cão dotado de estrutura correcta nunca abre os cotovelos, embora se movimente com os pés dianteiros relativamente próximos. Movimentação trançada, cruzando de frente, ou bamboleante são altamente indesejáveis. As pernas traseiras, da junta do jarrete ao solo, quando vistas de trás, devem ser paralelas. os posteriores devem ser fortes, evidenciando grande propulsão. Visto de lado o andamento deve parecer uniforme. É desejável uma passada razoavelmente longa, evidenciando ligeireza e sem esforço aparente.

Cauda

A cauda deve ser longa, devendo as vértebras chegar pelo menos até à junta do jarrete. Estando o cão sossegado, a cauda deve apresentar-se baixa, mas com a ponta ligeiramente virada para cima. Pode subir alegremente quando o cão está excitado, mas sem ultrapassar a linha dorsal.

Pelagem

A pelagem deve ajustar-se à silhueta do cão e ser bastante densa. O pelo externo é liso e áspero ao toque, e o subpelo macio, denso e muito fechado, de tal modo que quase esconde a pele. O pelo deve ser abundante na juba e franjas, e curto e macio na máscara ou face, assim como na ponta das orelhas, mas tornando-se mais longo na direcção da base; os membros anteriores são bem franjados e nos posteriores o pelo é muito profuso até ao jarrete e mais curto a partir daí. O pelo da cauda é muito profuso.

Cor
As três cores reconhecidas são o Fulvo (castanho e branco), o Tricolor (preto, branco e castanho) e o Azul (blue merle).

Fulvo: Qualquer cor entre o dourado claro e o mogno rico ou marta escuro. Cor de palha clara ou cor creme são altamente indesejáveis.

Mobirise Website Builder

JE´11 - LPW´11 Wisewyn What a Feeling - 1 ano
Cr. Sofia Marques

Tricolor: Predominantemente preto, com ricas marcações castanhas nas pernas e na cabeça. São altamente indesejáveis traços de cor de ferrugem na parte superior da pelagem.

Mobirise Website Builder

BOB´10 CH Wisewyn Sho Stopper - 3 anos
Cr. Sofia Marques

Azul-Melro: Trata-se predominantemente de um azul prateado definido, com manchas ou salpicos pretos. Dá-se preferência aos exemplares que ostentem ricas marcações castanhas, mas a ausência destas não deve ser considerada como defeito. São altamente indesejáveis marcações muito grandes em preto, cor de ardósia ou traços de ferrugem, tanto no pelo externo como no subpelo.

Mobirise Website Builder

Wisewyn Touch of Frost - 2 anos
Cr. Sofia Marques

Marcações em branco: Todas as variedades de pelagem acima descritas podem ser acompanhadas de marcações em branco, típicas do Collie, num grau maior ou menor. São ideais as seguintes marcações: colar branco, no todo ou em parte; peito, pernas, pés e ponta da cauda em branco. Pode apresentar máscara branca no focinho, no crânio ou em ambos.

Tamanho e Peso

Os machos devem medir de 56 cm a 61 cm (de 22 a 24 polegadas) de altura ao garrote e as fêmeas de 51 cm a 56 cm (de 20 a 22 polegadas). O peso para machos varia de 20,400 a 29,500 Kg (de 45 a 65 libras), e para as fêmeas de 18,000 a 25,000 Kg (de 40 a 55 libras).

Defeitos

Comprimento da cabeça flagrantemente desproporcionada em relação ao corpo; crânio fugidio ou cabeça sem equilíbrio devem ser severamente condenados. Focinho fraco, afilado, crânio redondo; occipital excessivamente proeminente; arcada zigomática (face) excessivamente proeminente; nariz romano ou chanfre côncavo; prognatismo inferior ou superior; falhas de dentes; olhos redondos ou de coloração clara, olhos vítreos ou proeminentes - defeitos bastante graves. Corpo achatado, curto ou compacto demais; ombros ou joelhos sem angulação; cotovelos projectados para fora; antebraços arqueados; jarretes de vaca ou mal angulados; pés compridos, abertos ou em lebre; pés apontando para dentro ou para fora; carpos longos e fracos; cauda curta, quebrada para o lado ou elevada acima do dorso; pelagem macia, sedosa ou ondulada; insuficiência se sub-pêlo; orelhas erectas ou de inserção baixa; nervosismo.

HTML Website Maker